sexta-feira, 15 de março de 2013

OBESIDADE X FISIOTERAPIA

         


    A obesidade é caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal no indivíduo.  É um problema de saúde pública, pois vem crescendo em índices alarmantes.
No Brasil, 15% das crianças são obesas, podendo assim continuarem a serem obesas quando forem crescendo sem  se preocuparem com a alimentação( figura 2) e a prática de exercícios regulares,( figura 1) no adulto,o excesso de gordura corporal aumenta o risco de doenças metabólicas, cardiovasculares, distúrbios respiratórios, osteoarticulares, entre outros. Na infância, os principais riscos são as alterações respiratórias, a elevação do triglicérides e do colesterol, além de distúrbios ortopédicos. Dentre os distúrbios ortopédicos, as alterações posturais da coluna e dos membros inferiores são os mais incidentes. Este fato é preocupante, pois na infância e na adolescência o sistema musculoesquelético ainda está se desenvolvendo, o que torna o corpo mais susceptível a deformações. A boa postura é o estado de equilíbrio muscular e esquelético que protege as estruturas de suporte do corpo contra lesão ou deformidade progressiva independente da atitude (ereta, deitada, agachada, encurvada) nas quais essas estruturas estão trabalhando ou repousando. Sob tais condições, os músculos funcionam mais eficientemente e posições ideais são proporcionadas para os órgãos torácicos e abdominais. A má postura é uma relação defeituosa entre várias partes do corpo, que produz uma maior tensão sobre as estruturas de suporte e onde ocorre um equilíbrio menos eficiente do corpo sobre sua base de suporte.

       Figura 1: Obesidade infantil, se não cuidar quando criança isso pode refeltir no futuro


 Figura 2: Hábitos de uma alimentação, o que a criança está comendo e o que ela pensa em comer se não tiver alguém que a ensine corretamente




A fisioterapia atua nesses casos com diagnósticos e avaliações posturais de maneira que possa se evitar dores e alterações musculoesqueléticas resultantes da sobrecarga assimétrica que a obesidade pode gerar sobre a coluna ou outras partes do corpo. Os tratamentos fisioterapêuticos vão além de tratamentos para alivio dos sintomas e englobam também orientação e prescrição de atividade físicas, exercícios respiratórios, reeducação postural e alimentação, que previnem as moléstias causado pela obesidade.O acompanhamento fisioterapêutico em pré e pós operatório para cirurgias bariátricas é de suma importância para uma recuperação menos traumática. Nesses casos são prescritos alimentação adequada, fortalecimento muscular, exercícios respiratórios , entre outros.
             Em casos como problemas cardiovasculares que a obesidade pode causar , como
  o acidente vascular cerebral ,que reflete em morte e células cerebrais e déficit neurológico o tratamento fisioterapêutico atua com estímulos para recuperação e movimentos musculares, prevenção de deformidades, exercícios físicos, adaptações funcionais, entre outros.
   Então a partir disso é muito melhor cuidar da saúde do que querer ser acometido por todos esses efeitos negativos da obesidade.



VAMOS CUIDAR DA SAÚDE ENTÃO ,   EVITANDO TODOS ESSES PROBLEMAS? 


Nenhum comentário:

Postar um comentário